Atenção à Saúde

Rede Iluminar de cuidados às Vítimas de Violência Sexual

 

Constituição da Rede de cuidados e Missão de cada Serviço

 

O Iluminar Campinas é um programa de cuidados as vítimas de violência sexual urbana e doméstica do município de Campinas, atua com uma rede intersetorial e interinstitucional de serviços nas áreas de Saúde, Educação, Assistência Social, Segurança Pública, Jurídica e de Cidadania.

 

Como é o funcionamento da Rede

Rede de Cuidados Diretos

Realizam os cuidados de urgência: Atendimento médico; Prevenção à gravidez por estupro e as DST/Aids e Hepatite; Coleta das sorologias necessárias; Coleta de sêmen; Orientação à vítima para realização do Boletim de Ocorrência e Exame de Corpo de Delito; Encaminhamento aos serviços da rede indireta para cuidar das questões sociais e jurídicas, e Acionamento da Guarda Municipal para condução da vítima até a sua residência.

  • Centros de Saúde: Acolhimento das vítimas de violência aguda e crônica; Encaminhamento para os Prontos Socorros dos casos agudos; cuidando dos casos crônicos e agudos quando retornam do Atendimento de Urgência. Desenvolvimento de Projetos Terapêuticos Singulares para essas vítimas e suas famílias através de equipes multiprofissionais e intervenções intersetoriais.

  • Pronto Atendimentos Municipais (em número de 5): Acolhimento de crianças, adolescentes e homens vítimas de violência sexual, de acordo com os fluxos estabelecidos, Realização dos Protocolos de Atendimento Médico e Encaminhamento para os serviços da rede para seguimento.

  • Pronto Socorro Municipal do Hospital Mário Gatti: Acolhimento de crianças, adolescentes e homens vítimas de violência sexual, de acordo com os fluxos estabelecidos, Realização dos Protocolos de Atendimento Médico e Encaminhamento para os serviços da rede para seguimento.

  • Centro de Assistência Integral a Saúde da Mulher - CAISM – UNICAMP: Acolhimento das vítimas do sexo feminino pós-púberes, Realização do Atendimento Médico dentro do Protocolo do Ministério da Saúde, com Assistência Psicológica e Social e encaminhamento para os outros serviços da rede, Realização também de abortamento garantido por lei.

  • Pronto Socorro Infantil do HC–UNICAMP: Acolhimento das vítimas crianças e adolescentes do sexo feminino pré-púberes e do sexo masculino até 16 anos, Realização do Atendimento de Urgência dentro dos Protocolos e Encaminhamento para o ambulatório de VCCA da pediatria do HC.

  • Serviço de Atendimento Municipal de Urgência - SAMU: Acolhimento das vítimas que necessitam de cuidados emergenciais e Condução ao Pronto Socorro de referência para o caso.

  • Centro de Referência de DST/AIDS: Acolhimento das vítimas após o Atendimento de Urgência para Acompanhamento do uso das medicações específicas para HIV/DST e hepatite.

  • Centros de Atenção Psicossocial – CAPS: Realização de Atendimento em Saúde Mental às vítimas encaminhadas pelas UBS e outros serviços.

 

Rede de Cuidados Indiretos

Acolhimento das vítimas, Escuta da queixa, Realização do cuidado específico necessário, Acionamento da Guarda Municipal para condução da vítima ao Pronto Socorro de referência definido pelos fluxos de funcionamento da rede, Notificação do caso no Sistema de Notificação de Violência - SISNOV, e ao Conselho Tutelar no caso de crianças e adolescentes e Acionamento da rede de cuidados diretos.

  • Escolas, Creches Municipais e EMEIs (Escola Municipal de Educação Infantil): Identificação das crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, Acolhimento e Encaminhamento para a rede de cuidados diretos para os cuidados necessários e Desenvolvimento de Projetos Terapêuticos Educacionais para dar seguimento às vítimas e as famílias para que elas se mantenham na escola. Notificação ao Conselho Tutelar. Acompanhamento dos casos através das reuniões da rede de cuidados intersetorial do seu bairro.

  • Serviços Municipais de Assistência Social e Cidadania: Identificação e Acolhimento das vítimas que já frequentam os núcleos ou abrigos, Encaminhamento para a rede de cuidados diretos e Realização da inclusão da vítima e suas famílias nos Programas Sociais já existentes.

    • Centros de Assistência Social – CRAS

    • Centro Especializado de Assistência Social - CREAS

    • Centro de Atendimento e Apoio à mulher – CEAMO: Acolhimento das vítimas, Realização de Atendimento Psicológico, Social e Jurídico.

    • Abrigo de Mulheres Sara M: Acolhimento das mulheres vítimas de violências doméstica e sexual e seus filhos quando em situação de risco de morte ou grave ameaça. Os serviços da rede assistem essas mulheres e crianças durante os 3 meses de permanência ou até transcorrerem as ações do processo jurídico.

  • Serviços de atendimento Jurídicos, Policiais e de Garantia de Direitos

    • Conselhos Tutelares: Acolhimento de crianças e adolescentes e suas famílias, Encaminhamento para os serviços da rede, Fiscalização das ações da rede e Desencadeamento de ações judiciais para garantir os direitos das crianças e adolescentes vitimizadas.

    • Instituto de Medicina Legal - IML: Acolhimento das vítimas, Realização do Exame de Corpo de Delito e Encaminhamento para a DDM, para dar prosseguimento as ações de responsabilização dos autores.

    • Delegacias da Mulher e de Polícia: Acolhimento das vítimas, Realização do Boletim de Ocorrência, Encaminhamento ao IML e para a rede de saúde das vítimas que ainda não foram atendidas e para a rede de cuidados jurídicos e sociais as que já realizaram o atendimento de saúde.

    • Guarda Municipal: Acolhimento das vítimas na rua ou por acionamento dos serviços da rede, Acolhimento das vítimas, Escuta da queixa e Condução ao Serviço de Saúde especificado pelo Fluxo de Atendimento, Aguarda a vítima no serviço até que todos os procedimentos sejam realizados e Condução com segurança a vítima ao seu local de moradia.

    • Conselhos de Direitos da Criança e Adolescentes, da Mulher, do Idoso, do Deficiente: Capacitação dos cidadãos das suas áreas de atuação sobre o funcionamento do programa, Fiscalização das ações dos serviços públicos para garantir a continuidade e qualidade dos serviços. Atuação também no acolhimento de vítimas e encaminhamento aos Serviços da Rede.

    • Vara da Infância: Acolhimento das crianças e adolescentes e suas famílias, Encaminhamento para os Serviços da Rede, Fiscalização das Ações da Rede e Desencadeamento de ações judiciais para garantir os direitos das crianças e adolescentes vitimizados.

  • Serviços das Organizações Sociais

    • ONGS que trabalham com mulheres, crianças e adolescentes: Identificação e Acolhimento das vítimas e Encaminhamento para os Serviços de Saúde e Desencadeamento de ações da sua competência.

 

Voltar para página principal