Plano de Atenção Integral às Urgências do Município de Campinas

Nenhuma corrente é mais forte que seu elo mais fraco....
(autor desconhecido)

I – Idéias preliminares

II – Histórico Recente do Sistema de Urgência em Campinas

III – Necessidades  gerais / Situação atual

IV – Território de abrangência do plano de atenção às urgências

V – Recursos existentes

VI – Objetivos gerais

VII – Objetivos específicos

1 – Comitê Gestor Municipal de Urgência e Emergência

2 – Núcleo de educação continuada em Urgência e Emergência

3 – Núcleo de informação em Urgência e Emergência

4 – Regulação Médica das Urgências

5 – Acolhimento dos casos de urgência nas portas

6 – Núcleos de saúde coletiva

7 – Democratização da gestão e controle social

8 – Humanização dos Serviços de Urgência

9 – Política de Recursos Humanos para os Serviços de Urgência

10 – Saúde do Trabalhador de Urgência

VIII – Atribuições / diretrizes dos serviços de urgência envolvidos

1 – Centros de Saúde / Unidades PSF

2 – Unidades não hospitalares de urgência

3 – Prontos-socorros hospitalares

4 – Serviços  do pré-hospitalar móvel (SAMU, Corpo de Bombeiros, Concessionárias de Autovias, Serviços particulares móveis de atenção às urgências)

5 – Leitos de Retaguarda – Atribuições e critérios de utilização

6 – Equipamentos de Segurança pública (Guarda Municipal, Policia Militar, Defesa Civil)

IX – Disposições finais

Coordenação Técnica de Urgência e Emergência
Câmara Técnica de Urgência e Emergência
Secretaria de Saúde de Campinas